Google+

domingo, 12 de abril de 2015

Pérolas e suas curiosidades

Olá minhas pérolas... Como estão?
Andei sumida, eu sei e peço desculpas!
A vida anda corrida... Pensei que faculdade EAD era fácil, mas me enganei redondamente. 
Ela exige muito esforço e dedicação, controle de horários e uma rotina puxada.
O negócio é ter força na peruca, porque como já dizia o Mestre Cazuza "...O tempo não para!"
E tenho certeza que vocês me compreendem!

Buenas... Resolvi trazer hoje um assunto que adoro: Curiosidades
Mesmo que a gente saiba muito sobre determinado assunto, sempre há o que aprender... E não seria diferente com as pérolas!
Então, vamos a elas:

Curiosidades sobre pérolas


• A Pérola, é a única pedra preciosa no mundo, formada por animais vivos.

• Até o século XVII não havia tecnologia para polimento de pedras preciosas, assim, a pérola era um dos maiores símbolos de riqueza e poder, por já "nascer perfeita".

• A pérola natural é rara. Acontece em 1 a cada 10.000 ostras.

• No século XX os japoneses criaram o cultivo, tornando o valor da pérola mais acessível.
(Inclusive já falei sobre isto aqui).

Curiosidades, cultivo, ostras, pérolas


• Kokichi Mikimoto foi pioneiro na produção de pérolas de água salgada.

Mikimoto pioneiro da produção de pérolas de mar


• As ostras de água salgada, produzem apenas uma pérola. Raras exceções em que produzem duas!

• Os mexilhões de água doce, podem produzir até dez pérolas por vez.

Mexilhões produzem até 10 pérolas


• Pérolas de água salgada, são esféricas e mais brilhosas.

• Pérolas de água doce são geralmente irregulares, sendo esta, uma característica natural.

• Sua composição é carbonato de cálcio, matéria orgânica e água.

• O tempo médio para maturação de uma pérola, é de três anos.

• A cor, varia conforme a condição ambiental, saúde da ostra e substâncias presentes na água.

• Elas podem ter variação de cores entre: branco, creme, rosa, lilás, preta, dourada, prateada.

As cores podem misturar-se


• Inclusive podem ter tons de cores misturados.

• É a quantidade/espessura de nácar (madrepérola) que define brilho e durabilidade da pérola.

• O valor da pérola varia de acordo com o seu tamanho e perfeição.

• As pérolas Akoya, são produzidas pela ostra Pinctada Imbricata.
Podem ter de 3 a 8mm.

Pérolas de água salgada


• As dos mares do Sul, são produzidas pela Pinctada Maxima.
São facilmente identificadas por seu tamanho de 9 e 17mm.

• As pérolas Negras do Tahiti, são produzidas pela ostra  Pinctada Margaritífera e podem ter entre 8 e 16mm.

Créditos: Sea Secrets


• Os Romanos diziam que a pérola era o símbolo do amor e chamavam-lhe de margarita.

• A pérola é sensível e a química pode matá-la.
Evite a exposição dela a perfumes, spray de cabelo, cosméticos, água sanitária e vinagre.
O vinagre pode inclusive dissolvê-la!

• Pérolas precisam de oxigênio, portanto, nunca guarde as suas em locais totalmente fechados.

• Em contato com a pele, elas se hidratam. Use as suas regularmente.

• A maresia realça o brilho das pérolas.

E por fim, para quem não conhece, devo dizer que a simbologia da Ostra é linda:

Na página inicial do Perolando, logo abaixo do logo, existe a frase:
"Em resposta a uma agressão, a ostra oferece a mais bela das lágrimas – a pérola."

E é exatamente isto.
Quando incomodada por um ser que entrou em seu 'organismo', ela reage ao incômodo de forma a trancar aquilo dentro de si por um tempo e depois, devolve à natureza em forma de preciosidade.
Ela suporta um ferimento e entrega uma joia!



Pensemos assim também minhas pérolas... O mundo está muito cheio de coisas tristes!
 Vamos reagir de forma a devolver amor, carinho e coisas belas!!
Tenham um ótimo final de domingo e uma semana repleta de coisas boas!!


Não esqueçam de deixar seu comentário aqui abaixo... É muito importante saber se vocês gostaram do conteúdo!!
Beeeeijos!
Até o próximo post!

2 comentários:

  1. Olá Maira, quando fazia faculdade de História, li textos sobre a chegada dos espanhóis em terras americanas. Durante sua "estadia de conquista" emm territórios Astecas e Maias o Frei Bartolomé de las Casas escreveu sobre o sofrimento dos nativos obrigados a mergulhar, dia e noite, para retirar ostras e pérolas do mar, até suas peles desgrudarem do corpo. Para além da beleza das pérolas, com certeza eterna, a prática do cultivo e retirada delas atualmente, deve ser menos dolorida e mais eficaz. Escrevi apenas para argumentar com as curiosidades que você nos trouxe. Grande abraço, Mirian

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mirian, é sempre uma alegria te receber por aqui!
      Obrigada pela contribuição na curiosidade.
      E é verdade, antigamente as pérolas eram tão caras e raras, porque a pesca era muito difícil...
      Hoje o cultivo facilita muito, porque vão de barco até as redes de ostras para ver como está a situação das mesmas e até fazer a retirada. Ainda é um trabalho difícil, por ser 'pesado', mas não chega a ser comparado com antigamente, que era em outras palavras, um trabalho escravo. Depois da retirada das redes, há o processo feito por especialistas da retirada da pérola, limpeza, separação por cores etc... Breve teremos postagem referente ao cultivo onde explicarei um pouco mais dos procedimentos.
      Obrigada pela visita, seja sempre bem vinda!
      Beeijos

      Excluir